GEORGE TOMASINI | Os Colaboradores de Hitchcock

GEORGE TOMASINI

A função do montador, apesar de fundamental, quase não é divulgada, sendo praticamente inexistentes estudos sobre os cobras do setor. Entretanto, imagine os filmes de George Stevens (Um Lugar ao Sol/A Place in the Sun/1951, Os Brutos Também Amam/Shane/1953, Assim Caminha a Humanidade/Giant/1956) sem contribuição do legendário William Hornbeck; os de Vincente Minnelli sem Adrienne Fazan (Sede de Viver/Lust for Life/1956, Gigi/Gigi/1958, Deus Sabe Quanto Amei/Some Came Running/1958). Os de John Huston sem Russell Lloyd (Moby Dick/Moby Dick/1956, Os Pecados de Todos Nós/Reflections in a Golden Eye/1967, O Homem Que Queria Ser Rei/The Man Who Would Be King/1975); os de Billy Wilder sem Daniel Mandell (Se o Meu Apartamento Falasse/The Apartment/1960, Irma La Douce/Irma La Douce/1963, Uma Loura Por Um Milhão/The Fortune Cookie/1966). Ou os de Alfred Hitchcock sem George Tomasini.

O ator David Niven, do centro, entrega o prêmio do American Cinema Editors, de 1959, de melhor edição para George Tomasini por ‘North by Northwest’ da MGM, enquanto Richard H. Cahoon, vencedor da TV pelo telefilme Perry Mason da CBS.

Numa enquete entre 100 montadores, em 1977, Hitchcock entrou em quinto lugar na lista dos diretores cujos filmes são melhor editados (atrás de David Lean, Robert Wise, William Wyler e John Ford). Por dez anos (desde Janela Indiscreta/1954, excetuando-se O Terceiro Tiro/1956), Tomasini foi o responsável pela junção dos pedaços de negativo.

Verdadeiras lições de timing são, por exemplo, as sequências do Albert Hall em O Homem Que Sabia Demais/1956 (125 planos em 12 minutos) e a do chuveiro em Psicose/1960 (70 planos em 45 segundos). A colaboração só termina com a morte do montador, em 1964.

Essa sequência tem 9 minutos e 45 segundos de duração e contém 133 cortes editoriais, o que significa que a duração média da foto é de apenas 4,4 segundos. Hitchcock e o editor George Tomasini frequentemente empregavam longas tomadas.

FILMOGRAFIA: CLIQUE AQUI!!!

Fontes de Pesquisa/Texto: Revista Cinemin, IMDb.

CULT COLLECTORS | Ser Cult É Ser Colecionador!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s